Dia 14 – A Abundância e a Lei do Dharma

Ideia central do dia: Há uma forma na qual posso satisfazer meu verdadeiro propósito na vida.
Mantra em Sânscrito: Om Varunam Namah (Minha vida está em harmonia com a Lei Cósmica)

Parabéns!

Hoje você está completando a sua segunda semana do desafio de meditação de 21 dias com Deepak Chopra – Criando Abundância!

Tradução e voz: CorreGabs

Você está no caminho de atrair a abundância que está esperando por você!

Na semana passada exploramos junto a Deepak Chopra o tema da abundância e a sua relação com as Sete Leis Espirituais do Sucesso.

E na meditação de hoje: A Abundância e a Lei do Dharma consideraremos como a Lei do Dharma tem a maior influência e sua habilidade de satisfazer nossos desejos mais profundos.

Relaxe, abra seus sentidos e escute as palavras de Deepak Chopra.

O primeiro componente da Lei do Dharma é descobrir o seu Verdadeiro Eu.

O segundo e o terceiro componentes são:

Expressar seus talentos únicos e compartilhar os seus dons para levar felicidade para você mesmo e para os outros.

Explore todas as coisas que fazem o seu coração cantar e lhe permitem levar uma vida verdadeira e não simplesmente “porque sim”.

Pergunte a si mesmo: Como posso ajudar? Como posso servir?

Colocar nossos dons a serviço da humanidade é a máxima manifestação de uma lei do Dharma.

Quando suas expressões criativas coincidem com as necessidades daqueles que os rodeiam, a abundância flui sem esforço algum na sua vida, em perfeita ordem divina.

Você pode por em prática a lei do Dharma hoje, simplesmente prestando atenção no espírito que reside dentro de você, reconhecendo conscientemente seus talentos únicos e perguntando-se como pode utilizar-se de melhor maneira desses dons para servir ao mundo.

Ao nos prepararmos para a meditação vamos prestar atenção no pensamento central do dia de hoje:

Há uma forma na qual posso satisfazer meu verdadeiro propósito na vida.
Há uma forma na qual posso satisfazer meu verdadeiro propósito na vida.

E agora vamos começar a nossa meditação.

Encontre uma posição confortável, coloque as mãos suavemente relaxadas com as palmas voltadas para cima e feche os olhos.

Neste momento, dirija-se ao lugar mais íntimo do seu ser, o lugar da quietude interior, onde experimentamos a conexão com o nosso Eu Superior.

Libere-se de todos os seus pensamentos e comece a se concentrar na entrada e saída do ar, na sua respiração.

Em cada inspiração e expiração, deixe se levar a um estado de maior relaxamento, comodidade e paz.

Agora, suavemente introduza o mantra em sânscrito repetindo-o mentalmente e deixando-o fluir com facilidade e sem esforço:

Om Varunam Namah

Quando você se sentir distraído em seus pensamentos por sensações do corpo ou sons do ambiente, simplesmente retorne sua atenção e continue repetindo mentalmente o mantra:

Om Varunam Namah

Por favor, continue com sua meditação.

Eu tomarei conta do tempo e ao final me escutará tocando uma suave campainha para avisar que é hora de deixar de entoar o mantra.

Om Varunam Namah

E chegou o momento de deixar de repetir o mantra.

Traga sua consciência novamente ao seu corpo.

Tome um momento para descansar, inspirando e expirando lenta e profundamente.

Quando você se sentir pronto, abra os olhos lentamente.

Ao prosseguir com seu dia, leve consigo este sentido de propósito Divino, recordando-se do pensamento central do dia de hoje:

Há uma forma na qual posso satisfazer meu verdadeiro propósito na vida.
Há uma forma na qual posso satisfazer meu verdadeiro propósito na vida.

Namastê!

Se você gostou dessa meditação, inscreva-se no canal, deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos!

Gratidão!

*Dharma, ou darma, é uma palavra em sânscrito que significa “aquilo que mantém elevado”. Também é entendido como a missão de vida, o que a pessoa veio para fazer no mundo.

Tarefa do dia 14

Dia 14

Frase do dia: Sou feliz porque assim decidi. Estou em paz. Obrigado, obrigado, obrigado.

Lição 14

Ver o vídeo abaixo 👇 no mínimo 3 vezes e refletir em relação a quais mudanças imediatas você deve fazer em sua vida e que mensagem o vídeo transmite.

Grave uma nota de áudio com a tua reflexão.

Tradução:

Você dá muito valor ao crescimento pessoal superior.
Tem gente que consegue, tem gente que não consegue. Por quê? – a repórter pergunta.

Responde o Jorge Bucay, que é médico e escritor:

Tem gente que se ocupa desse exercício, né.
E tem outros que não, ou seja, “crescer” é expandir a sua fronteira.

Então, se eu acredito num mundo que tem uma fronteira muito pequena, estreita e eu não me animo a expandir essa fronteira porque eu tenho medo, eu posso viver muito serenamente, muito calmamente e nada me perturba, mas se eu quero sair dessa fronteira eu tenho que arriscar a seguir por um caminho ainda não explorado, por uma área não explorada e me animar no sentido de me encorajar a fazer coisas que antes eu não faria.

Então, sair da zona de conforto por exemplo, escolher sua própria profissão, seu trabalho e sair da casa dos pais é crescer. Ter filhos é crescer, constituir uma família é crescer. E a mesma coisa funciona com o caminho espiritual.

Transpor a barreira que te limita a ascensão também é crescer.

Então, a repórter pergunta que, como ele mencionou os filhos, ela pergunta se nós estamos criando os filhos de uma forma equivocada, ou seja, muitos pais ensinam os filhos a não sofrer e evitam que os filhos sofram, e isso seria um erro né?

E aí ele responde que: Sim, é um erro.
Não é evitar que os filhos sofram.
Esse é o grande equívoco que os pais incorrem, então não é ensinar os filhos a sofrer, mas evitar tomar atitudes para evitar que eles sofram.

Então ele dá o exemplo de alguém que pega uma pupa de borboleta e traz essa pupa de borboleta para sua casa, antes dela nascer como borboleta, ela tá lá dentro, a crisálida dentro da pupa.
E aí, cuidadosamente você abre a pupa, com todo o cuidado e traz essa crisálida para fora, liberta ela daquele casulo, de uma forma com um bisturi que ele vai vai cortando delicadamente a pupa para fazer com que aquela crisálida que ainda não virou uma mariposa não precise sofrer pra expandir, pra romper com aquela pupa.
E aí com muito cuidado, coloca aquela crisálida perto de uma janela, mas ela não vai voar nunca dessa maneira.
Essa crisálida não vai voar nunca. Ela vai morrer ali.

E se perguntar para algum entomólogo por que a borboleta não foi capaz, a crisálida não foi capaz de voar, o entomólogo vai responder que aquela crisálida precisava da força interna para romper o casulo para que seu coração batesse mais forte, para que o seu sangue fosse bombeado de uma maneira a lhe dar força para vencer aquela barreira.

Esse esforço é o que faz inundar as asas de sangue para que ela possa expandir as asas e ao evitar esse esforço, a crisálida nunca vai expandir as suas asas e nunca vai poder voar.

Com os filhos é a mesma coisa, nós somos construtores de ninhos.
A infância pode ser muito feliz, mas o amadurecimento é muito duro para qualquer adolescente, para qualquer jovem.
É duro porque nós não iremos estar com eles protegendo-os de tudo.

E se você evita a dor, você também evita o prazer de se encontrar com as coisas.

E a gente acaba não ensinando ninguém a resolver os seus próprios problemas, nem os filhos. E se o filho não passa pela dor do sofrimento do crescimento, ele também não vai poder vivenciar as coisas boas que a vida oferece.

🙏🏻 Namastê! 🙏🏼💜🌸🙌🏼🌈🦋

CorreGabs

Sobre CorreGabs

E aí, tudo ótimo com você? Maravilha, né? Se você chegou até aqui é porque está buscando junto comigo dar um SALTO QUÂNTICO na Evolução Espiritual! Porque gente boa se atrai! Entendeu? Eu sou a CorreGabs, seja muito bem-vindx, ao meu blog! 36 anos, esposa do Fábio, corredora amadora desde 2010, Maratonista desde 27/07/14 e amante da vida saudável! Não espere muita coisa além de: corrida, roupas e acessórios para prática de esportes, agenda de corrida, academia, motivação para corrida, alimentação saudável e corrida! 😆 Na verdade vamos falar de tudo que envolve a expansão da consciência! Porque tá tudo conectado! Sigamos no caminho da luz! Namastê!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.