Camilla Bazzoni de Medeiros

Foto 6
Circuito Athenas Etapa II, 2014

Fiquei dias pensando como começaria este texto para a querida Gabs… sinceramente, não conseguia escrever uma frase. Comecei e deletei o texto umas 30 vezes, até que hoje, alguns dias antes da minha estreia na maratona de São Paulo, depois de assistir a alguns vídeos que a musa Valéria Mello postou e outros no Youtube (links no final do texto), me veio uma cena na cabeça: eu sentada na chegada da maratona de São Paulo de 2013, esperando meu marido completar a prova.


Antes mesmo de me apresentar direito e contar como comecei a correr e como foram meus treinos até esta semana que antecede a prova, eu peço: quem tiver oportunidade, vá ver a chegada de uma maratona… É emocionante! Os atletas, profissionais ou amadores, que completam os 42,195 km estão lá por algum motivo, pode ter certeza. Ou é superação pessoal, desafio, homenagem, protesto, gosto pelo esporte… enfim… são “n” as razões pelas quais uma pessoa passa meses treinando, se privando de várias coisas e buscando cruzar a linha de chegada.
A cena que guardo com muito carinho e me enche os olhos de lágrimas até hoje foi a de ver a reação de pessoas comuns, como eu e você, passadas as 4h de prova, metros antes da chegada, com o corpo não respondendo mais, o rosto com expressão abatida, correndo apenas com o coração para alcançar aquele objetivo, encontrando os familiares e amigos ali presentes, os filhos correndo para abraçar os pais para cruzarem juntos a “linha”, as mulheres quase todas chorando de emoção, aquele choro merecido, de felicidade, os atletas fantasiados (eu vi um mariachi, um faraó e um palhaço, rsrsrsrs!) e aqueles que carregaram faixas, mensagens, bandeiras por 42km, que recebiam as palmas e o incentivo da torcida, a mãe que empurrou a cadeira de rodas equipada com a filha especial (eu chorei tanto neste momento que até precisei de um lenço) e depois quando vi um pontinho branco se aproximando, se aproximando cada vez mais que era meu marido… Neste dia, eu fiz a prova de 25km e depois fui para a chegada no Ibirapuera esperar por ele.

Foto 1
Eu e meu amor na maratona de São Paulo de 2013, ponte da Cidade Universitária (eu nos 25km, ele nos 42km)

E este ano será a minha vez. Será minha 60ª corrida. Com certeza a mais especial, a mais suada e a que vou superar todos meus limites. Estarei junto com mais de 18 mil pessoas que carregam uma energia incrível e que me fizeram ter coragem de encarar este desafio com dedicação e esforço.

Foto 2
Circuito Eco Run, 2012. Minha segunda prova de 10km.

Agora, sim, acho que posso me apresentar. Meu nome é Camilla, tenho 31 anos, moro em São Paulo, trabalho loucamente, numa jornada de quase 12h, inclusive aos finais de semana, como tradutora, revisora e produtora editorial e corro há 3 anos e alguns meses. Comecei a correr depois de um convite de uma amiga, em julho de 2011, para participar da corrida contra o câncer de mama (5km). Faltavam 20 dias para a prova, fiz minha inscrição e comecei a dar umas trotadinhas na esteira da academia. No dia da minha estreia, fiquei encantada com a energia boa, com aquela galera feliz, o dia estava lindo, foi tudo de bom… Completamos a prova em 37 minutos e não foi difícil “viciar”. Fiz mais provas de 5, de 8, 10, 16 e 21km… Faz quase 1 ano que corro com assessoria e isso me deu ainda mais segurança a encarar novos desafios. Antes corria com as amigas, seguindo, quando possível, planilha pronta de revista.

Foto 5
Equipe na Energizer Night Run, 2014

No começo deste ano, tracei algumas metas para me motivar nos treinos e nas corridas. E a maratona não estava entre elas… Eu queria ser sub 2h nos 21km (e consegui logo no primeiro desafio do ano em Buenos Aires) e ser sub 50 nos 10km (depois que comecei a treinar para a maratona, não participei mais de provas com essa distância, mas estou bem perto de conseguir). A intimação, se posso dizer assim, rsrsrs, para correr os 42km de São Paulo veio da minha parceira de provas e amiga, a Lígia. Se não fosse ela, com certeza não teria encarado isso este ano e adiaria mais.

Selfie da chegada da meia de Buenos Aires, 2014.
Selfie da chegada da meia de Buenos Aires, 2014.

E em agosto, após a G4-SP, começamos… Os treinos são bem puxados. Precisei incluir mais dias de corrida: de três para cinco dias por semana. E não é só isso… a alimentação precisa estar em dia, a musculação também, tive que incluir a natação para ajudar e, claro, recusar alguns encontros, baladeeenhas, aniversários, jantares etc. (principalmente os compromissos às sextas, já que sábado era dia de longão da madrugada). Mas… quem disse que seria fácil? Sei que alguns amigos ficaram chateados, outros não entenderam, mas sei que foi por um bom motivo e sei que os verdadeiros estarão lá no domingo, em pensamento, mandando aquela vibe boa para tudo dar certo.
Dos treinos, o mais difícil foi aquela transição dos 20 e poucos para os 20 e muitos.

Pós-longo de 33 km, feito numa terça-feira, com a minha “parça”
Pós-longo de 33 km, feito numa terça-feira, com a minha “parça”

Sofri um pouco e fiz um dos treinos sob forte calor e com um pace muito abaixo do esperado que quase me fez desistir… mas nada como um dia após o outro e um treino após o outro, não é? Hoje, me considero fisicamente preparada, estou bem instruída, de acordo com as orientações da minha nutri linda e dos meus treinadores, me sinto protegida pelos familiares, amigos, companheiros de equipe e pelo meu marido, e já estou com o coraçãozinho a mil. Que venha domingo!
Só para fechar, costumo sempre falar que não importa a distância, o pace, o lugar… o importante é continuar, não desistir. Um dia o resultado chega… só depende de você. E também que a corrida me trouxe muitas amizades iluminadas. Conheci muita gente, me aproximei de outras e amigas que antes eram distantes, hoje são essenciais para mim. São pessoas que têm lugar especial no meu peito.
Correr é tudo de bom. É, sim, uma terapia.
Gabs, obrigada pela oportunidade de escrever este texto. Obrigada por acreditar em mim e de me dar muita força neste momento tão especial na minha vida. Você me inspira diariamente e não vejo a hora de poder te dar um abraço de verdade. Estou registrando e eternizando, por meio dessas palavras, um dos maiores desafios da minha vida e só tenho que agradecer por isso.

Camilla Bazzoni de Medeiros
E-mail: [email protected]
Insta: @camillabaz

Vídeos:
Meu preferido: https://www.youtube.com/watch?v=WP8C4RSKrnY
https://www.youtube.com/watch?v=bIkeQx8lmVk&feature=em-subs_digest-vrecs
https://www.youtube.com/watch?v=pTPmjw6okLE

CorreGabs

Sobre CorreGabs

E aí, tudo ótimo com você? Maravilha, né? Se você chegou até aqui é porque está buscando junto comigo dar um SALTO QUÂNTICO na Evolução Espiritual! Porque gente boa se atrai! Entendeu? Eu sou a CorreGabs, seja muito bem-vindx, ao meu blog! 38 anos, esposa do Fábio, corredora amadora desde 2010, Maratonista desde 27/07/14 e amante da vida saudável! Não espere muita coisa além de: corrida, roupas e acessórios para prática de esportes, agenda de corrida, academia, motivação para corrida, alimentação saudável e corrida! 😆 Na verdade vamos falar de tudo que envolve a expansão da consciência! Porque tá tudo conectado! Sigamos no caminho da luz! Namastê!

11 pensou em “Camilla Bazzoni de Medeiros

  1. Parabéns Camilla! Opreparo tá feito e agora é só tentar diminuir a ansiedade e curtir a corrida no domingo… sempre com saúde e sorriso nos lábio!!!!
    Sebo nas canelas e ótima maratona!!!! Vai dar tudo certo!!!
    Abraços!!!

  2. Adoreeeeei o depoimento Camilla, que linda vc!!! Parabéns pela determinação e foco… boa prova, vai que você vai arrasar! E parabéns pra você também Gabs por incentivar e nos proporcionar conhecer essas histórias lindas.
    Bjus,
    Célia Alves
    @tenisesainha

  3. Camilla Bazzoni de Medeiros, P A R A B É N S!!!

    Lindo depoimento, linda história, boa sorte na sua prova, e pode estar certa que eu tb estarei mandando boas energias aqui de Vitória-ES!!!

    Parabéns Gabss, seu blog ajuda ainda mais a motivar pessoas!!!

    Acabei de entrar nesse mundo e estou adorando! Um dia chego lá!!!! Uhuuu

    Um super beijo, ;*

  4. Camilla Bazzoni , parabéns pelo depoimento.

    Muito linda e emocionante sua história com a corrida e especialmente com a maratona de SP!!! Que seja uma estreia maravilhosa e bem sucedida!!!

    É incrível o que os treinos pra uma maratona fazem conosco, não?!

    Gabi, parabéns por nós brindar com a história dessa mulher fantástica!!! Mulher que em dois dias será fantástica e MARATONISTA!!!!!

  5. :'( Chorei de emoção! Parabéns Camilla!
    Um dia chegarei lá, nos 42km, imagino a emoção que deve ser, porque, para mim, completar os 5km sem caminhar já é muito emocionante! haha E essa vibe da corrida é muito boa mesmo *-*
    Tenho um amigo (acho que ele deve ter uns 50 anos) e domingo tbm irá realizar a 1ª maratona dele e eu estou super ansiosa por ele! rsrsrs – ele também é uma das minhas motivações!
    Gostaria de estar lá, para sentir a emoção de pertinho, mas não será possível! Estarei aqui torcendo por todos!
    Boa sorte para todos!
    Beijokas ;*

  6. Camila! Parabéns! Que linda caminhada! Que determinação! Estaremos torcendo por você e também a toda equipe, dando apoio no IBIRAPUERA! Sei que teremos muitas surpresas boas! Força! E você já é realmente uma campeã!Bjs

  7. Adorei o texto Ca! Nossa fotinho tb!
    É muito bom poder estar ao seu lado nos treinos, nas provas, no dia a dia!

    Amanhã será um dia para ficar gravado para o resto de nossas vidas! Para comemorar com os amigos, familiares e para contar aos nossos futuros filhos, netos, etc!
    Obs.: Não foi convite para a Maratona, foi intimação mesmo…ou vc vai comigo, ou vc vai! Rsss, sabia e sei que posso contar com vc!

    É isso ai gentem! Corrida é força, determinaçao, saúde, amizade, tem coisa melhor?! Bora correr!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.