Nathalia Soares

É muito difícil de entender no começo, que a ideia não é derrotar outro corredor. Eventualmente você aprende que a competição é contra aquela voz baixa dentro de você que quer desistir.

10809477_1395120427445344_198490576_n

Eu sou a Nathalia Aparecida Soares Schmal, 28 anos, casada, meu peso 60-61 kg e 1,65m de altura. Nasci dia 29/5/1986 e sou do signo de gêmeos. Sou paulistana e moro no bairro Limão, Zona Norte, de São Paulo. Sou corintiana e formada em Administração de Empresa e Ciências Contábeis e sou pós-graduada em Gestão de Vendas e Negociação.

Atualmente sou consultora de vendas em uma empresa de benefícios e serviços e atendo São Paulo – Capital e Interior e Porto Alegre. Minha vida é agitada e sem rotina. Além do que, ainda penso nas tarefas de casa. No começo da semana, eu faço um planejamento e levo sempre minha lancheira com comidinhas rápidas, garrafa de água e tênis no carro. Assim é a vida. Aprendi que basta força de vontade que tudo dá se um jeito. Enquanto eu puder, vou fazer isso. Aproveito também por ter saúde e conseguir fazer tanta coisa em 24 horas por dia. 

10954211_1564312627145575_398820242_n

A minha relação com a corrida demorou a começar. Eu encontrei com ela em janeiro de 2012, quando comecei a correr na esteira na academia de bairro na Vila Mariana – SP. Eu colocava uma música no celular e corria o refrão… Como tudo na minha vida tem que ter um desafio, ou melhor, um objetivo, resolvi fazer minha primeira inscrição para meus 5 km. Foi naquele dia que tudo começou.

O esporte na minha vida começou cedo. Quando eu tinha seis anos, comecei a ir à natação. Até uns 10 anos, eu tive crises fortes de falta de ar – bronquite. Naquela época todo mundo dizia que a natação era um remédio. Eu fiz por alguns anos, participei de algumas competições e então desisti. Como não podia ficar parada, comecei a dançar (jazz). Acabei ficando uns dois anos e depois desanimei.

De repente, achei que podia ser ginasta. Comecei a fazer aula da ginástica olímpica no clube que eu era sócia. Até que veio o momento da decepção, todas as meninas eram magrinhas e sem barriga e eu era fofinha com barriga. Sempre passava vergonha quando tinha os exercícios de cambalhota sem as mãos. Foi uma fase difícil e assim resolvi sair da ginástica porque percebi que não tinha futuro.

11032928_418571701649283_1879475749_n

O que é fato é que sempre fui uma menina cheinha, daquelas que usava camiseta com short de cotton. Na praia e na piscina só usava maio e cansei de ouvir minha mãe falar “vamos comprar essa roupa porque disfarça sua barriga”. Aos 15 anos, me matriculei na academia e comecei a me exercitar com mais frequência. Até a fase da faculdade, eu frequentei a academia mais para me divertir do que para malhar. Sempre encontrava as minhas amigas e conversava a tarde inteira. Aos 17 anos, eu fui estudar no Canadá e voltei pesando 72 kilos.

Comecei a faculdade, a trabalhar e voltei a malhar. Sempre fui fã de dietas milagrosas, remédios, e tudo que indicavam para emagrecer, eu fazia. Era tão maluca que comprava um remédio sem receita com uma mulher que conhecia, depois fui perceber e concluí que eram os compostos da sibutramina. Minha mãe quase me matou porque ficou preocupada. No fundo, eu não me importava muito porque naquela época cheguei a 57 kilos. 

venusalongamento

Depois disso, comecei a namorar e fazer a faculdade, é claro que não sobrava tempo para nada e ainda sem carro, tudo era complicado. Foi quando resolvi ir ao médico. Lembro até hoje que ele era árabe. Eu cheguei no consultório dele e ele me disse “quantos kilos você quer perder”, e já receitava dois remédios. Eu tomei os remédios por um tempo, mas logo engordei tudo de novo e de nada adiantava.

Em 2008 eu terminei meu namoro e vida se resumia em baladas, bebidas, festas, viagens e tudo que um solteiro quer fazer. Acabei emagrecendo naturalmente. Estava naquela vida que trabalhava e saia para me divertir com os amigos. Só queria saber de sertanejo. Chegava tarde em casa, saia de dia de semana e comendo o que tinha pra comer. Nessa época, eu já estava morando sozinha e isso favorecia a não ter muita comida em casa. Eu jogava muita coisa fora, então evitava encher a geladeira. Nunca vou esquecer que uma vez acabou a água e eu tive que ferver para beber.

Em 2009 para 2010, passei um réveillon em Ferrugem – SC com a galera, e nunca fui fã de tirar foto de biquíni. Eu reparava que as meninas não estavam nem ai, eu sempre era aquela que fugia dos flashes e me escondia. Em 2010, estava fazendo minha 2° faculdade e comecei a fazer academia as seis da manhã. Eu tentava ir 2x na semana. Fazia esteira e aula de bike, mas pelo tanto que comia, não era suficiente. No 2° semestre comecei a namorar com o Dominic (ele surfa e faz jiu jitsu). “Em um mês de “casinho” ele me chamou para ir à praia e foi quando pensei “agora já era”. Eu sempre ficava com vergonha do meu corpo mas resolvi desencanar. Começamos a namorar e nunca mais nos separamos, logo é meu atual marido. Eu sempre tentava fazer algum esporte e manter uma alimentação “saudável” e ele também. Ele é magro e adora esportes, pelo menos 3x na semana ele treina jiu jitsu e ainda coloca a natação na sua rotina esportiva. Eu pensava que não podia ser atolada.

No final de 2011, ficamos 20 dias viajando pela Califórnia – EUA e na volta à resposta veio na balança. Ali eu estava novamente nos 70 kilos. Daí veio o desespero e a certeza que eu tinha que emagrecer com saúde. Resolvi que seria uma questão de mudar de vida, de mudar minha cabeça que definitivamente eu nunca seria magra e que eu teria que aceitar minhas coxas grossas.

11049130_1575154449415954_200957192_n

Em 2012, tudo começou. Na verdade, eu sempre faço exames de rotina e no meu hemograma diagnosticou colesterol alto. Eu já sabia que era hereditário. Eu acabei passando no cardiologista e ele disse que seria necessário tomar remédio ou eu voltava com dieta e exercícios. Eu optei por viver SEM REMÉDIOS. Eu comecei a ler muito sobre métodos para “emagrecer” e todos os links vinha à prática da corrida. Quando estava na praia sempre olhava a mulherada correndo e pensava “eu nunca vou conseguir”. Comecei a dar meus primeiros passinhos na esteira. Eu colocava uma musica da Lady Gaga e corria no refrão. Decidi fazer minha 1° inscrição nos 5 km. No sábado, fui buscar o kit da corrida toda feliz e a noite fiquei em casa. No domingo acordei cedo, e não me conformava que estava indo correr na USP. Eu cheguei lá e pensava que estava na minha cara que era minha 1° corrida. Eu me sentia um pato fora d´água mas fui lá e completei a prova. Eu corria observando as pessoas. Quando eu cruzei a CHEGADA eu me arrepiei toda e foi uma emoção que jamais esquecerei. Logo peguei um copo de isotônico, tomei e fiquei esperando a colega que ainda não havia completado a prova. Depois daquele prova, eu fiz a do Pão do Açúcar em Setembro, corri os 5 km no revezamento. Nessa época eu corria mais na esteira da academia e não percebia muita diferença na balança, mas estava ali me movimentando e fazendo exercícios.

venusrj

Em janeiro de 2013, comecei a fazer a assessoria de corrida na MUV ASSESSORIA ESPORTIVA. Eram três dias da semana no parque do Ibirapuera. O treino era baseado em exercícios funcionais e corrida no parque. A Marcela, minha amiga, também começou e ela estava com casamento marcado para agosto e precisava emagrecer 10 kg. Eu entrei no esquema dela e fui percebendo que fui eliminando uns pesinhos extras. Eu também comecei a fazer várias provas e a seguir varias blogueiras da corrida. Isso foi o que me deu motivação de fazer provas e treinos. Até que um dia, estava indo trabalhar e fiquei olhando aquelas pessoas correndo e no fundo eu queria estar ali também. Era aquele sintoma e vontade de sair correndo.

Em agosto/2013 eu fiz a prova da Track e Field Run Center Norte e fiz meu melhor tempo nos 5 km, em 28 minutos. Daquele dia em diante, eu sempre uso o mesmo par de meias em todas as provas. Eu acredito que elas me dão sorte. E assim, eu fiquei treinando e aprendendo muitas coisas interessantes. Eu também conheci muitas pessoas bacanas nesse meio da “corrida”. Ah, antes de o ano acabar nós marcamos a data do casamento e também começou a correria para os preparativos mas isso não foi desculpa para eu desanimar, pelo contrário. O Dominic sempre me incentivou a fazer esportes, algumas corridas ele vai comigo. Ele sempre achou que eu entrei nesse mundo para casar magra mas aí que ele se engana…eu já falei pra ele que vou quebrar o TABU que “quem casa engorda”. Acho que tudo isso é muleta para não praticar atividades físicas.

10956820_1612401712305528_780682628_n

O ano de 2014 começou cheio de energia e logo em janeiro eu fiz meus primeiros 6 km, dia 25 de janeiro. Daquele dia em diante, decidi que precisava correr os meus 1° – 10 km. Eu nunca parei de treinar. Correr aos sábados e domingos, virou uma rotina na minha vida. Em março, eu fiz a Wrun que foram 8 km e em Abril/14 (antes do casamento) nós completamos juntos os 10 km.

10km_primeira

O Dominic correu comigo e não paramos em nenhum momento. Nós cruzamos de mãos dadas a CHEGADA. O tempo foi de 1h09m. Nesse dia, eu estava muito ansiosa e para ajudar o mundo acabava em águas. Essa corrida ficou marcada na memória. Era uma sensação de EVOLUÇÃO. Eu lembrei muito da minha 1° corrida dos 5 km.

Em maio eu casei, então não teve prova de rua. Em junho eu voltei da lua de mel e sendo assim, voltei para academia apenas no final do mês. Eu sempre preciso de um incentivo então em julho, já fiz minha inscrição para a prova do Circuito Corujão da USP (10 km). No sábado a noite da prova, fazia muito frio mas não desistimos. O Dominic foi comigo e completamos os 10 km em 1h04. Logo depois, eu fui correr 5 km na praia de Bertioga e peguei 5° lugar no Feminino. No mês de setembro, eu participei do desafio Boost da Adidas e novamente fiz meu melhor tempo nos 10 km – 58 minutos. Logo depois corri mais 5 km em 30m31s. Foi uma super prova onde eu me superei mais uma vez.

CorridaBoost

A corrida cada vez faz parte da minha vida. Tenho certeza que achei o que realmente me faz feliz e adiciona na minha vida e ainda, como sem culpa algumas delícias no final de semana. O que eu percebo de tudo isso é que nunca vou treinar com obrigação e isso que me da prazer em continuar.

A parte boa dessa história é que desde dezembro/13 estou conseguindo manter meu peso e minhas medidas. Para me motivar a continuar mantendo o peso, criei um blog, focado em assuntos de esportes, saúde, mulher, viagens, gastronomia e assuntos diversos que eu achar interessante postar. Minha ideia principal é trazer também como será minha preparação para o meu próximo desafio: Correr 21 quilômetros.

10986295_1405823779727752_1054174028_n

No começo do mês de outubro, voltei na minha nutricionista Camila DelPapa, e tive a notícia que perdi massa muscular. Isso acontece devido ao excesso de aeróbico e pouca musculação. Ela já fez um plano alimentar para os meus objetivos e incluiu o BCAA antes e depois das atividades. Agora estou fazendo 2x na semana alguns exercícios para fortalecimento do joelho e evitar qualquer lesão. Eu também gosto das aulas bike e intercalo com algumas aulas na academia. Minha alimentação mudou muito e hoje sou a favor do equilíbrio. Claro que tem época que você tem algum objetivo e corta alguns alimentos mas eu parto do princípio que não vamos viver sempre fazendo dieta então é preciso adaptação. Eu aceitei que tenho tendência a engordar e que preciso me controlar. Eu ainda não tiro foto de biquíni e nem treino de top. Estou me desafiando a conseguir esses dois objetivos.

IMG-20150408-WA0018

Com relação a corrida, vem uma meia maratona para 2015, mais precisamente no próximo domingo, dia 12 de abril, a Golden Four Asics RJ! Torçam por mim!

Instagram
www.noritmodela.com

CorreGabs

Sobre CorreGabs

E aí, tudo ótimo com você? Maravilha, né? Se você chegou até aqui é porque está buscando junto comigo dar um SALTO QUÂNTICO na Evolução Espiritual! Porque gente boa se atrai! Entendeu? Eu sou a CorreGabs, seja muito bem-vindx, ao meu blog! 38 anos, esposa do Fábio, corredora amadora desde 2010, Maratonista desde 27/07/14 e amante da vida saudável! Não espere muita coisa além de: corrida, roupas e acessórios para prática de esportes, agenda de corrida, academia, motivação para corrida, alimentação saudável e corrida! 😆 Na verdade vamos falar de tudo que envolve a expansão da consciência! Porque tá tudo conectado! Sigamos no caminho da luz! Namastê!

3 pensou em “Nathalia Soares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.